Depressão Sazonal ou Distúrbio Afetivo Sazonal ou Depressão de Inverno ou SAD (Seasonal Affective Disorder) e Fototerapia


Dicas para ter uma vida equilibrada


Muitas pessoas apresentam, em grau maior ou menor, alterações do sono, apetite, energia e humor ligados às estações do ano.

Algumas apresentam mudanças ("Winter Blues") que incomodam, mas que não chegam a justificar a procura de um médico.

Outras sofrem da Depressão Sazonal, cujos sintomas podem precisar tratamento.

Sintomas:

Sintomas Típicos:

  • Dormem por mais horas por dia no inverno, mas mesmo assim se sentem cansadas e tem dificuldade acordar de manhã.
  • Aumento de apetite, vontade de comer carboidratos, Chocolate e "Junk food”.
  • Mudanças na energia e motivação: dificuldade de concentração, execução de tarefas rotineiras, fadiga, isolamento social e diminuição do impulso sexual.
  • Mudanças no humor: irritabilidade, apatia, baixa auto estima, sensação de depressão.
  • Piora da Tensão Pré-Menstrual.

Sintomas Atípicos:

  • Despertar cedo demais pela manhã, ou insônia e intranqüilidade. 
  • Diminuição de apetite e perda de peso. 

Incidência:

Mais freqüente am  mulheres que homens.

Maior incidência entre os 20 e 40 anos, mas pode ocorrer em todas as idades, inclusive em crianças.

Parece existir predisposição genética. Pessoas com familiares que sofram de Depressão ou Distimia tem maior probabilidade de sofrer de Depressão Sazonal.

A incidência aumenta quanto mais longe do Equador.

Causas prováveis:

A causa mais provável dessa depressão que ocorre nos meses mais escuros parece estar ligada aos seguintes fatores:

  • Aumento da Melatonina, um hormônio que regula o sono, é produzida no escuro.
  • Diminuição de Serotonina, pois ela atinge nível seu pico de produção quando a pessoa é exposta à luz brilhante.

A depressão sazonal não ocorre apenas no inverno. Pode ocorrer em pessoas que passam os dias em ambientes sem muita claridade e em pessoas fechadas em casa devido a doenças e limitações físicas.

Princípio do tratamento:

Desde que a falta de luz é a causa do problema, os pacientes são tratados com exposição à luz brilhante por curtos períodos durante o dia.

A luz precisa ser muito clara (2,500 lux ou mais) e sem radiação ultravioleta (a luz de um ambiente interno geralmente é da ordem de 250 a 500 lux).

Tratamento:

Como outras formas de depressão, o principal tratamento é medicamentoso, mas muitas pessoas sentem melhora tão grande com a Fototerapia que podem dispensar ou diminuir a dose dos antidepressivos.

Não precisa olhar diretamente para a luz, mas precisa ficar como olhos abertos, de modo que luz ilumine os dois olhos por +- 30 minutos pela manhã. Por exemplo, lendo jornal , tomando café da manhã, trabalhando, etc.

O efeito da luz acontece através dos olhos e não da pele.

O tratamento parece ser mais eficaz se administrado pela manhã, mas pode ser dividido em duas sessões, pela manhã e à tarde.

O ideal é se testar diferentes horários.

Efeitos no cérebro:

A luz, com suficiente intensidade manda sinais para a glândula Pineal, e para o Núcleo Supra Quiasmático.

Quando ativada pela luz intensa, a Pineal diminui a liberação da Melatonina, um hormônio que nos faz sentir cansados.

A luz também causa a liberação de Serotonina, um Neurotransmissor que controla o apetite, humor e energia.

Eficácia:

Mais de 80% das pessoas com Depressão Sazonal e Winter Blues sentem-se melhor com a Fototerapia.

A maioria percebe alguma melhora rapidamente, geralmente dentro de alguns dias após ter começado o tratamento.

É impossível prever com certeza quem irá se beneficiar, mas existem alguns sintomas que em geral sugerem uma melhor resposta: pacientes com excesso de sono e de apetite, que devoram carboidratos e que aumentam de peso.

Além disso, a necessidade de comer doces no início da noite também pode ser um bom preditor de resposta.

Segurança:

Um pequeno número de pacientes pode desenvolver fase hipomaníaca.

Em termos de segurança para os olhos, tanto estudos de curto quanto de longo prazo demonstraram que não existem efeitos adversos nos olhos em pacientes sem doenças oculares pré-existentes.

Como a maioria dos aparelhos disponíveis no comércio não emitem raios ultravioleta, não existe risco de câncer nem de irritação de pele e nem de bronzeamento.

Aparelhos de Fototerapia também são usado em tratamento de alguns casos de Bulimia e de Depressão na Gravidez, Depressão pós Parto e Tensão pré Menstrual (TPM) e no jet lag.


........................................................................................................................................

PALESTRAS COM TEMAS
QUE EDUCAM E MOTIVAM

Múcio Morais
Palestrante Motivacional, Palestras Motivacionais,
Seminários, Workshops,
(31) 3082-7271 - contato@muciomorais.com




©2001-2008 Múcio Morais| Contato: (31) 3082-7271 ou contato@muciomorais.com|